Confesso que não estou suportando

Confesso que não estou suportando. Minha antiga eu está voltando, eu sinto isso. Meu olhar, minhas palavras, meu jeito…não está percebendo? Eu quero sumir! Estou cansada de forçar sorrisos e gargalhadas mal dadas, estou cansada de fingir parecer bem. Eu não estou! Meus pensamentos suicidas estão voltando a tomar conta da minha mente. Estou fraquejando, é a verdade. Enquanto escrevo esse texto, lágrimas percorrem constantemente meu rosto. Olhos inchados, café quente ao lado e uma música que descreve muito bem minha dor e me fazem recordar que eu nunca amei viver. Essa garota louca, alegre, sorridente e harmoniosa, foi apenas uma fase. Sim, só uma fase. Ela nunca existiu de verdade, ela não sou eu. E agora, está prestes a sumir de vez. Tudo o que vai restar será uma neurótica, amarga, paranoica e depressiva garota. Me perdoe, mas é a verdade. Não estou aguentando, não estou conseguindo suportar todo este fardo. Sinto-me numa corda bamba, prestes a cair a qualquer momento em apenas um passo falho. Repare bem meu comportamento, meu olhar, minhas expressões. Repare bem em mim, estou a todo momento dando indícios do que estou prestes a cometer. Estou suplicando por ajuda a cada palavra mal dada e interpretada, será que ninguém percebe? Estou pedindo por socorro em silêncio. Ninguém parece se importar! Você deve estar pensando agora: “É só falar pra alguém que precisa de ajuda, ao invés de ficar calada, sua idiota.”. Não, não é assim. O problema da sociedade é julgar as dores dos outros e a descrever, sempre, como “drama”. Me diga, quantas pessoas depressivas e cansadas de viver, já pediram ajuda, a alguém de maneira direta, e foram ignoradas? Muitas! Inclusive eu. É…ninguém realmente se importa com isso. Triste realidade! Esse não é o mundo em que me sinto bem vivendo.
Sinto em ponta de caneta…