Saudades da época que as pessoas precisam ouvir

Saudades da época que as pessoas precisam ouvir ou ler um “eu te amo” para se sentir bem ou até mesmo se deixar iludir, hoje o tal amor ta tão fútil, “fácil” e banalizado que com apenas um coração vermelho enviado nas redes sócias faz com que os corações de algumas pessoas acelerem, um amei em uma foto, ou uma enxurrada de likes em fotos e eu fico me perguntando pra onde foi a essência do conquistar, pra onde foi aquela vontade de começar a conquista com piadas bestas, com provocações, onde é que ta aquela vergonha de chegar perto mesmo querendo ficar junto, essa vergonha vai desaparecendo pois muita gente já se aproxima com as intenções formadas, chegar, “pegar”, iludir e sair como se nada tivesse acontecido, fico triste com os romances atuais, onde começa e acaba virtualmente, não tem fervor, não tem a conquista, não tem o fogo que nos consome, por mais que eu veja que o amor a moda antiga vem sendo ficado pra trás eu continuo com meu pensamento antigo, o amor demora a nascer, demora a crescer e demora a se manter, o amor não é instantâneo, o amor é profundo, o amor não acaba só porque o relacionamento acabou, o amor nos tortura até fazer a gente não aguentar mais, o amor de verdade nos põe medo, pois ele é forte e avassalador, isso daí que muita gente vive atualmente não passa de carência passageira que se alimenta com frases e textos clichês e sem nenhuma atitude que comprove o amor, o romantismo de levar uma rosa, de sair para comer sem a intenção de ir para cama no fim da noite, a ida ao cinema sem a intenção de beijar ou se aproveitar, esses programas que toda mulher gosta, que toda mulher quer ir muita das vezes para se divertir e não para que você a use, aprendam a conquistar, aprendem a ser mais mais humanos, aprendam a ter romantismo, isso vale tanto para o homem quanto para a mulher, parem de menosprezar o amor e aprendam e experimentem o ato de conquistar um pouco a cada dia o amor de alguém.
Cleidison Santos.